Pilotis Brasão da PUC-Rio - voltar para a página principal d a universidade
ISSN 1516-6104
Rio de Janeiro, 12/06/2021
Departamento de Direito
Publicação Online

inicio do menu
item
 Primeira Página
inicio do menu
pixel
inicio do menu
item
Missão e Política Editorial
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Conselho Editorial
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Notas aos Colaboradores
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Normas de Publicação
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Indexação e Distribuição
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Contato
inicio do menu
separador
inicio do menu
item
Créditos
inicio do menu
pixel
inicio do menu
 BUSCA
consulta avançada
inicio do menu
pixel
Todos os Exemplares
   
   

  Nº 57, jun./set. 2020
Jacob Burckhardt como teórico do Estado: o esmaecimento de uma obra de arte
Por: Philippe Oliveira de Almeida e Raul Salvador Blasi Veyl

Resumo

O presente trabalho pretende analisar o pensamento político de Jacob Burckhardt, identificando as nuances de suas formulações acerca do Estado. Por meio da revisão de sua bibliografia clássica, bem como de seus comentadores, observaremos o emergir de uma peculiar posição acerca da formação dos Estados modernos pós-revolucionários, a qual, no contrafluxo de seus contemporâneos, mostra uma desconfiança característica com relação ao militarismo e a centralização do poder. Ademais, a sua formação, que mescla história da arte com filosofia política, possibilita a elaboração de uma doutrina estadista que comunga elementos culturais, históricos e políticos. De obra de arte no paradigma renascentista à artefato tecnológico na aurora de seu tempo, Burckhardt – um homem de contrastes – irá encampar uma das mais interessantes, apesar de pouco exploradas, teorias do Estado da modernidade oitocentista.  

Palavras-chave: Jacob Burckhardt, teoria do Estado, modernidade, filosofia política

.

Jacob Burckhardt as a State’s theoretican: the fade of a work of art

Abstract

This paper intends to analyze the political thought of Jacob Burckhardt, identifying the nuances of his formulations about the State. Through revision of his classic bibliography, as well as its commentators, it will be observed the emerge of a peculiar position about the formation of the post-revolutionary modern States, which, in the counterflow of his contemporaries, reveals a characteristic distrust about the militarism and power centraliza-tion. Furthermore, his formation, that mixes history of art and political philosophy, enable the elaboration of a state doctrine that commune cultural elements with history and politics. From a work of art in the renaissance paradigm to a technologic artifact in the aurora of his time, Burckhardt – a man of contrasts – develops one of the most interesting, although not very well explored, theories of State in the eighteenth-century modernity.


Keywords: Jacob Burckhardt, theory of State, modernity, political philosophy.

.

Jacob Burckhardt como teórico do Estado: o esmaecimento de uma obra de arte


Nº 57, jun./set. 2020



 

Outras matérias:

anterior < A justiça comutativa e a doutrina da restituição na Suma Teológica de Santo Tomás

próxima > La inconstitucionalidad del Proyecto Enmienda Constitucional nº 215/2000 frente a los derechos de los pueblos indígenas

 

 
     
fim das matérias

Copyright:
As opiniões emitidas são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.Permite-se a
reprodução total ou parcial dos trabalhos, desde que explicitamente citada a fonte.
Abaixo rodapé  do site da PUC


Powered by Publique!